Brasil

Thursday, August 10, 2006

POEMAS DO MÊS DE AGOSTO DE 2006




ESTES SÃO OS POEMAS ENVIADOS PARA O CONCURSO
POEMA DO MÊS DE AGOSTO DE 2006














A FESTA


Com que roupa???
Com que roupa, amiga??
O dinheiro cadê ?
Ah! eu ?... Não me estressei
No consumismo
Não me consumei
Fui à festa
Vestida de mim mesma...
Da bagagem da vida...
Retirei:
blusa, saia..aquela bota!
Me perfumei
Do meu salto dancei, amei, cantei...
Fui à festa, vestida de mim mesma.

Maira Beatriz Engers. Porto Xavier- RS

DÚVIDA

Ser bom ou ser ruim
Ser paz ou ser guerra
Ser amor ou ser ódio
Ser amigo ou ser inimigo
Ser valente ou ser covarde
Ser um rato ou ser um homem
Ser uma criança alegre ou ser uma criança triste
Ser um sorriso ou ser uma lágrima
Ser rico ou ser pobre
Ser palhaço ou ser fantasma
Ser alguém ou não ser ninguém
Esta é a minha DÚVIDA...

Edimilson Engers dos Reis
11 anos - Porto Xavier- RS






Tu, em silêncio

O que dizem, não sei,
as palavras que buscasse.

Fala-me o não dizer
tranquilo silêncio do sempre estar
essência desejo em cada poro que respires
som de ser em ti gerado.

O que dizem, já sei,
as trovas que cantasse.

Ouço o não ouvir
corpo dançante do nunca acabar
amor antitempo
em cada compasso que (me) vivas.

João Azeredo (Tailândia)

ÀS MENINAS DA RAMBLA

Oh! Gaivotas noturnas.....
Que vagais sem rumo e sem pudores.....
Por essa Rambla insondável........

Oh! Mariposas vadias.....
Quantas noites insones.......

O Rio da Prata reflete nossos semblantes aflitos......
Apelos, pregöes, carícias compradas.......

Veräo, Outono, Primavera, Inverno........
Quarto crescente, minguante, lua cheia, maré vazante.....

O sol desponta em Buceo.......
E morre à tarde en El Faro......

365 dias por ano........

Inda uma vez, Adeus!


RACN/ Montevidéu/ Maio de 2005.





OBSCENO II

no lugar de trilhos
trilhas
de casebres e miséria
no lugar de trens
sonhos
de esperanças vãs
no lugar do apito
grito
no lugar da fumaça
lixo
e da máquina
a vapor e depois elétrica
diante
de tal obscenidade social
nem saudade
esperança ou lágrima
: apenas um poema factual

Autor: Carlos Alberto Pessoa Rosa

EMBALOS DE LUZ

Sem ao menos esperar,
Puxa-me pela mão e enlaça nossos corpos,
Para que juntos possamos sentir a harmonia,
Daquele som que inebria.

Pela madrugada escura, brilha a luz desses momentos.
Pois deles sempre renasce, a sensação violenta do amor.
Dançando sobre o tapete, pés descalços, só o toque.
Sentindo mais e mais a proximidade que nos envolve.

Essa é a dança da luz, luz que vem do coração.
Só a música quebra o silêncio, dos beijos apaixonados.
Dança da luz, onde estrelas descem para acompanhar,
A pureza de sentimentos, da beleza desse par.

Luz que dança a nossa volta,
Luz que está dentro de nós.
Luz que embala nossos passos,
Nesta dança que me faz tão sua em seus braços.

Autora: NANY SCHNEIDER - Curitiba - Paraná

O TEMPO E A VIDA
Autor: Francisco Simões
fm.simoes@terra.com.br


O tempo, o espaço,
O escasso viver,
O infinito em pedaços
De destinos traçados
Entre o bem e o mal,
Entre o ser e o não ser.

Os momentos passados,
O concento, o obscuro,
A rosa-dos-ventos,
O atual, o venturo,
O ser nascituro,
O juízo final.


CONSTRANGIMENTO
Autor: Antonio Almeida


Pelo espelho te observo,
Despir e vestir, comédia e drama.
Os belos traços de seus lábios seduzem,
A forma linda de seu corpo me induz,
A dedicar minha atenção a seu bailado.
Deslizar,
Sem arrependimento,
Minha mão em seu corpo,
Beijar sua boca, cheirar seu pescoço.
No meu maior tormento,
Em um breve sorriso seu,
Envergonho-me de meus pensamentos,
Neste lindo, incomodo,
Momento seu.


MULHER AUTENTICA
Autor: Cândido

Tem na alma segredos do meu fado
Que eu desvendei em noites de ternura
E tem no sangue de cada aventura
Os genes da inocência e do pecado.

Tem nos seios o leite da riqueza
Para os filhos que a vida lhe parir
Tem no rosto vontades de sorrir
Pra quando se esbarrar com a tristeza.

É recta como a régua duma jura
É doce como a fruta já madura
Que o Éden deve ter no seu pomar.

Se nas voltas que o mundo ainda der
Eu voltar a encontrar essa mulher
É com ela que eu quero me casar.

NEM VI PASSAR

Acordei nos braços da melancolia
Passei minutos
Passei horas
Passei o dia

Despertei no abraço da tristeza
Foi tanto tempo
Perdi a noção
Da noite e do dia

Adormeci no leito da felicidade
Eu quis dançar
Sorrir cantar
Vi que morria

Autora: Lúcia Martins- Santa Catarina

OBSCENO II
no lugar de trilhos
trilhas
de casebres e miséria
no lugar de trens
sonhos
de esperanças vãs
no lugar do apito
grito
no lugar da fumaça
lixo
e da máquina
a vapor e depois elétrica
diante
de tal obscenidade social
nem saudade
esperança ou lágrima
: apenas um poema factual

Carlos Alberto Pessoa Rosa

Saturday, July 29, 2006

Melhor (es) poema (s) do mês de julho de 2006

Prezado (a) poeta:
Com grande satisfação divulgamos os vencedores do "POEMA DO MÊS" de julho de 2006, que estará concorrendo ao Prêmio de melhor poema, em português,do ano de 2006 e será publicado na coletânea Letras de Babel 3.


CULPA

Meus passeios

poluem o mundo.

Para ler,

gasto a luz de cidades inundadas.

A geladeira

esburaca a camada de ozônio.

Banhos longos

desertificam o planeta.

Para comer, beber, viver

gasto dinheiro (que nem ganhei).

Meus poemas

derrubam árvores.

Poema de Fabio Rocha - Brasil

MAGIA


Poema de Arlinda Lamêgo - Brasil

Brincar de renascer é prefaciar o infinito
É fazer a terra árida implodir seus frutos,
Como se fora um anjo, o tudo prometido.
É absurdo a soçobrar, multiplicar o tudo.

E, o nada, milagreiro, sem medo de ser.
As rosas que trago têm cheiro de mato,
Caminho sem olhar pra trás, a envolver
A superfície de cada manhã, maior trato.

Teu cheiro de mar está em mim diluído.
Tecendo o calor em noite de tormenta,
Em chispa, centelha, sem nenhum ruído.

Minh’alma atormentada, aqui silencia,
E tua ausência é o mundo que construí
E te trago nas entranhas, é plena magia.




ENQUANTO EXISTO, RESISTO

Poema de Antonio Miranda, Brasil

para Inês Sarmet


Aves migratórias,
nuvens errantes,
pensamentos vadios.

Flores nascem e fenecem
e amores padecem
na separação.

Estou só e a cama
é tanto maior
na desolação.

Entretanto, durmo
e sonho e amanheço,
não desisto

e recomeço.

Wednesday, July 12, 2006

Representação e informação


Nina Reis – Diretora Damos as boas-vindas a essa página. Comuniquese con aBrace: pilaredi@ig.com.br CSA 03 lote 18 sala 101 - Taguatinga Sul – Brasília – DF - CEP 72.015.035 Tel. 5561 – 3351 9271 - Una poeta en sueño

CONVITE 25ª Feira do Livro de Brasília

Bianchi Editores e Edições Pilar, fundadores do Movimento Cultural aBrace, Internacional, têm o prazer de convidar Vossa Senhoria e Família para as apresentações literárias que se realizarão durante a 25ª Feira do Livro de Brasília (Shopping Pátio Brasil, 26 de agosto a 07 de setembro de 2006), no estande do Sindicato dos Escritores do DF/ Academia Taguatinguense de Letras (ATL):

26/08 (Sáb.)
18h – Encontro com o escritor uruguaio Roberto Bianchi.
Pré-lançamento do 8º Encontro Internacional Literário aBrace e do 1° Fórum Cultural Jovem aBrace e distribuição de aBrace Revista Internacional.

27/08 (Dom.)
18:30 h – Apresentação das Editoras – Bianchi Editores e Edições Pilar- Propostas 2006
20h – Noite de autógrafos – Letras Brasileiras, Rapsódias, Letras de Babel 2 e Circulo de Poesia , (livros de poesias em espanhol e português)
Sarau com poetas de Brasília
Cuentogotas (livro de contos em espanhol e português)

30/08 (4ª f.)
20h – Apresentação de Histórias Idas e Vividas (crônicas)
(Maria Marta de Souza Machado)

31/08 (5ª f.)
20h – Apresentação de Versos e Verdades (poesias) (Jair Francelino Ferreira)

02/09 (Sáb.)
20h – Apresentação de Mãe Ana, a Filha de Xangô (crônicas) (Francisco Evandro)

04/09 (2ª f.) Tarde de autógrafos
16h –Entre Encontros e Desencontros – um final feliz (infanto-juvenil) (Amanda Alves)
17h –O Menino Vazinho (infantil) (Mariléia de Souza Martins)
18h –Coleção Infantil Curumi 1 e 2

Outras informações

Acesse: http://telescopio.vze.com

na pg. principal de telescopio veja o CONCURSO DE POESIA NARA LEÃO
LEIA O REGULAMENTO E PARTICIPE
PROMOÇÃO: telescopio e MOVIMENTO CULTURAL ABRACE/URUGUAI


vejam o blog DA PAZ:
http://victimasinocentes.blogspot.com/2006/08/luchar-por-la-paz-en-todos-los-frentes.html
ABrace
Nina Reis

POEMA DO MÊS

Envie um poema breve de até 14 linhas e selecionaremos o poema do mês de cada país, o mesmo será publicado nesta página.
Por convite das editoras, o autor selecionado pela Comissão, entre os escolhidos de cada mês, será publicado gratuitamente no livro coletivo Letras de Babel 3, que será apresentado no 8º Encontro aBrace, Uruguai 17 a 24 de março/07
Enviar para: pilaredi@ig.com.br

Solidariedade Entre Criadores [+]


OUTROS REPRESENTANTES EM BRASIL

Porto Alegre - RSRossyr Berny
alcance@editoraalcance.com.br
RepresentanteMogi das Cruzes -São Paulo - SPFernando Catelan
catelandasletras@ig.com.br
RepresentanteAraçatuba/São PauloEveri Rudinei Carrara
jornaltelescopio@gmail.com
RepresentanteJoinville, Santa CaterinaSandro Jamir Erzinger
sjerzinger@yahoo.com.br
RepresentanteJaguarão - RSMarilu Duarte
marilu@focuspro.com.br
RepresentanteTaguatinga, BrasiliaEdylsia Simas
edylsia@gmail.com
RepresentanteItuporanga, Santa CaterinaLucia Martins
lucidy@brturbo.com.br
RepresentanteMaranhãoDilercy Adler
dilercy@hotmail.com
RepresentanteMato Grosso do SulDelasnieve Daspet
delasnievedaspet@uol.com.br

Representações aBrace
Representantes Permanentes e Corresponsais

SUMARIO

INFORME DE Everi Carrara Representante aBrace enAraçatuba/SãoPaulo: jornaltelescopio@gmail.com
Coluna cultural Telescopio
Coluna cultural que abrange todo o universo das artes: música, literatura, poesia, cinema, teatro, artes plásticas, quadrinhos e muito mais, incluindo as questões políticas.
http://telescopio.blog.terra.com.br/
Poesias - Agenda- Literatura
Vinícius de Moraes


Nara Leão: o canto livre.
A cantora Nara Leão faleceu em 7 de junho de 1989. Se tornou um mito, uma deusa para um público seleto de intelectuais, jornalistas, artistas e ardorosos fãs. Foi a nossa cantora mais importante e resistente diante dos anos de chumbo da ditadura, gravou o que havia de melhor em música, revelou grandes campositores, regravou os compositores negros esquecidos pela mídia, atuou e influenciou o cinema novo, a moda dos cabelos em estilo channel, o teatro de resistência, irmanou-se da jovem guarda e impulsionou a carreira de Raul Seixas, apoiou abertamente os movimentos sociais e a Tropicália. Sua voz era delicada, seu jeito tímido e meigo conquistou o coração de todos. Poucas emissoras de tv e rádio exibem seu talento inconfundível. A massa permanece ignorante, não compartilhando os mais preciosos biscoitos da canção brasileira. Mas nas comunidades do orkut e pela internet, os fãs de Nara Leão são muito fiéis e numerosos, sempre relembrando seus discos sensacionais, suas parcerias, sua importância descomunal para a cultura desse país sem memória e sem rumo. Nara é o exemplo da força libertária, da simplicidade contra a superficialidade da arrogância, é a inspiração necessária e essencial contra a robustez da intransigência polítiqueira que ainda nos oprime, é o canto livre contra os leões de chácara da cultura elitista e acéfala.
EVERI RUDINEI CARRARA: escritor. Representante aBrace

Se você é de Brasília, faça parte da comunidade do SEMPREUM PAPO - BRASÍLIA e receba a programaçãohttp://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=12143082 Você pode se cadastrar também para receber os e-mails com a programação enviando uma mensagem para brasilia.sempreumpapo@gmail.com
Glauber Rocha contra o inimigo invisível
Glauber Rocha falaceu em 21 de agosto de 1981. Suas idéias,seus filmes continuam mais vivos e atualizados do que nunca. Lamentavelmente esse filmes não são exibidos em rede nacional para os mais jovens. Devemos repelir a xenofobia,mas somos colonizados pelo lixo cultural norte-americano, enquanto os bons filmes africanos, brasileiros,latinos,asiáticos e europeus produzidos com poucos recurosos financeiros, nunca são mostrados ao grande públicos. Ainda quando se aborda a temática da pobreza social no Brasil em determinadas películas, não se chega ás suas causas seculares que persistem, agravadas pela conivência da mídia conformista que cinicamente a retrata, e pela reiterada preguiça e hipocrisia intelectual das classes dominantes, que se furtam á reflexão mais aguda e ao processo dialético transformador. Essa indiferença habitual produziu a violência que nos ronda diariamente,nos deixando perplexos e quase impotentes diante do crime organizado ou de qualquer outro. O Brasil se mantém governado pelo refugo da democracia demagógica, produzindo promessas,livros e filmes para conquistar a estatueta de lata em roliude (sic), cai de joelhos diante da tagarelice populista e neo-fascista de Lula, tal como o registrado entre os protagonistas do filme "Terra em Transe", formando um majestoso carnaval de contradições, corrupção e traição ao povo brasileiro. Glauber Rocha amava esse país e viveu intensamente sua fé revolucionária até a morte; Glauber sabia que não bastava lutar contra os dragões da maldade imperialista como os esquerdistas ortodoxos sustentam,mas em reavaliarmos também nossas próprias fraquezas, nossa educação anestesiada pelo medo, nosso conformismo suicida, nossas vaidades pessoais, nosso analfabetismo crônico, nosso conservadorismo boçal, nosso academicismo arrogante e improdutivo. Mesmo depois de sua morte o Brasil continua doente, sendo um imenso canteiro de obras, tudo está para ser feito, escrito, filmado,vivido, renascido das cinzas para que a cidadania seja encarnada em plena ressureição cultural, com liberdade e poder aquisitivo dignos. Além do que, hoje o inimigo é invisível e opera através de complexos e poderosos sistemas eletrônicos corporativistas e conspiratórios.
EVERI RUDINEI CARRARA:escritor e advogadofone 0xx18 3625 7657rua monte castelo 425 cep 16072 130-araçatuba/sp

CAPOEIRAGEM 2006
André Luiz Lacé LopesFórum Virtual – jan/2006 [+]

III FESTIVAL AMÉRICA DO SUL DE BRASIL



Declaração do Encontro Internacional Literário aBrace

Por uma cultura solidária
Considerando: que a integração é instrumento prioritário para a sobrevivência cultural, em um mundo globalizado onde a competitividade aumenta o número propostas alheias à arte em geral e à literatura em particular; que as políticas educativas e de gerência cultural são de responsabilidade dos agentes culturais da mesma forma que do Estado.


Declaramos
nosso compromisso:
1. com o exercício total da diversidade cultural, especialmente em seus aspectos lingüísticos, étnicos e de gênero;
2. com um sistema justo e solidário no intercâmbio do conhecimento;
3. com a integração dos países através do livro, a partir de uma metodologia que permita gerar formadores de opinião, respeitando a autodeterminação dos povos em defesa da Paz, da Verdade e da Justiça;
4. com superação das desigualdades entre a promoção de programas e/ou projetos de incentivo à leitura a nível local e internacional;
5. com o fortalecimento dos laços entre o escritor e o público;
6. com a difusão do idioma nas diferentes comunidades do continente ibero-americano;
7. com o fortalecimento do Movimento Cultural aBrace, mediante o princípio da solidariedade cultural.
Em conseqüência propomos:
1. a formação de bibliotecas nas sedes aBrace;
2. a criação de espaços alternativos de leitura fora da escola, sob a coordenação de membros da comunidade. Esses espaços serão abastecidos com doações provenientes de programas estabelecidos;
3. a celebração anual e coincidente com o Dia do Livro, o Livro aBrace, com a doação de exemplares a organizações sociais e escolas, para promoção da leitura;
4. O fortalecimento dos laços culturais entre os países com sedes aBrace, mediante o intercâmbio de material gráfico ou virtual, programas e projetos bi ou multilaterais, que tenham por finalidade resgatar e preservar o patrimônio cultural;
5. a formação do Centro Cultural Internacional aBrace, com sede rotativa entre os países membros, de acordo com suas condições.



Sites recomendados

Se quer boa leitura, acesse a Plataforma para a poesia, mantido por Cláudia Cordeiro. O site é www.plataforma.paraapoesia.nom.br
Visite o site da REBRA e conheça mais sobre a Rede de Escritoras Brasileiras, uma organização que divulga mundialmente a literatura feminina brasileira. O site é http://rebra.org.
Vale à pena visitar o canto do escritor Jaime Barboza no Recanto das Letras. Basta clicar em
autor.jotabe no site www.recantodasletras.com.br
Conheça o site da UBE-NY. Basta um clique www.ubeny.org.
Guia de concursos literários. Acesse
www.guiadeconcursosliterarios.com
Visite a loja virtual da Cooperativa Compre Cultua Brasil (CCB), Basta clicar em www.compreculturagbrasil.com.br
Vale à pena visitar o site do jornal literário 'Linguagem Viva'. Basta um clique em www.linguagemviva.com.br. Um site muito bom. Vale a pena visitar os Amigo do livro. Basta clicar em www.amigosdolivro.com.br
Ricardo Flaitt - Editor e Jornalista Responsável (MTb 40.939) www.guiadeconcursosliterarios.com Celular (11) 9272.3209 Telefax (11) 5842.5033 Site de poesias de Flaitt: http://ricardoflaitt.v10.com.br